20 Jun 2016 Em 2015-2016

O projeto foi desenvolvido tendo em conta os princípios orientadores do Clube do Ambiente e de acordo com a metodologia proposta pelo projeto Eco-Escolas, onde o Eco-Código corresponde a um dos elementos do programa: o 7.º passo da metodologia proposta. Assim sendo, os alunos da escola (Eco-Estudantes) deveriam conseguir identificar um conjunto de atitudes e comportamentos conducentes à melhoria do ambiente na escola, em casa e na região. Deste modo, o nosso Eco-Código expressa uma declaração de objetivos, traduzidos por ações concretas, que todos os membros da comunidade deverão seguir, constituindo assim o código de conduta ambiental da escola. A escola como candidata à Bandeira Verde irá ter também o seu Eco-Código que será divulgado no Plano Anual de Atividades e na sua página web.
Com efeito, e de acordo com os objetivos gerais dos conteúdos da Comunicação e Perceção Visual, Design e Construção da Imagem, foi proposto às turmas do 8.º ano a realização de um elemento de comunicação visual "O Cartaz", no âmbito do Concurso Nacional Eco-Código, que pretendia estimular a participação e a criatividade dos jovens envolvidos no Programa Eco-Escolas através da produção de um trabalho de comunicação: o poster. Na sua execução, e de acordo com as normas do concurso, os trabalhos contemplam a abordagem dos temas-base (água, resíduos e energia) e pelo menos um dos temas do ano (Mar; Transportes e Mobilidade Sustentável; Alimentação Saudável).
De salientar que os posters realizados foram sujeitos a um concurso interno (em parceria com a coordenação do Programa Eco-Escolas), que decorreu nos dias 7 a 8 de junho (sala de estudo), sendo o público-alvo: membros do Conselho Executivo, pessoal docente e não docente, alunos do 3.º ciclo e secundário. Esta atividade fez parte do programa de atividades das Comemorações do Dia Mundial do Ambiente (5 de junho) da escola, em colaboração com a Câmara Municipal da Madalena. O vencedor foi o poster que agora propomos a concurso nacional, de acordo com o regulamento do Concurso Nacional Eco-Código.
De referir que para a elaboração deste trabalho, os alunos começaram por escolher pelo menos um dos temas do ano (Agricultura Biológica; Mar; Mobilidade Sustentável ou Alimentação saudável e sustentável) e, de seguida, as frases que iriam utilizar projetar no cartaz. Após esta etapa, partilharam as ideias que haviam tido e, posteriormente, depois de uma longa discussão, decidiram a forma como iriam proceder à elaboração do poster.
De seguida, prepararam um esboço numa sebenta e, tendo em conta que gostaram do resultado obtido, deram logo início à construção do cartaz. Primeiramente, desenharam o tema principal (Mundo), com o objetivo de sensibilizar as pessoas que observarão o trabalho. Como meio de discurso criativo para o trabalho em questão, foi aplicada a ‘Comparação’, como figura de retórica predominante, indo ao encontro da necessidade de comparar as áreas verdes e limpas com os outros continentes cinzentos e poluídos. A Carolina Couto encarregou-se de fazer o título deste projeto. Mediu o tamanho de todas as letras, de modo a ficar tudo homogéneo, aplicando cor através de uma cuidadosa técnica a lápis de cor. Seguidamente representaram o mar, com algum lixo, animais marinhos e as frases escolhidas incorporadas nas ondas. Na fase final do projeto, coloriram o cartaz a lápis de cor e de aguarela, escolhendo cuidadosamente as cores utilizadas para realçar a identidade de cada elemento no poster. Por fim, aplicaram diferentes tons azuis de pastel seco no mar e no céu.
Deste modo, o poster que apresentámos a concurso é o resultado de um conjunto de ações que pretendemos que continue a se verificar na nossa escola por todos aqueles que a frequentam e também por toda a comunidade local.

Clube do Ambiente

Um espaço para pensar e agir!

Reduzir, Reutilizar e Reciclar,

porque é preciso fazer melhor todos os dias!

 

Poster selecionado para o concurso nacional

 
16 Jun 2016 Em 2015-2016

APROVEITA A OPORTUNIDADE DE TERES UMA SEMANA DIFERENTE!

No seu Programa Integrado de Promoção do Sucesso Escolar - ProSucesso, a escola propôs-se desenvolver projetos que proporcionem aos seus alunos um conjunto de vivências enriquecedoras da sua personalidade e que, simultaneamente, contribuam para um alargamento da compreensão das matérias curriculares aprendidas nas diferentes disciplinas.
O Campo de Férias da ECCN, que decorrerá na semana de 4 a 8 de julho, é um desses projetos. Será uma semana de atividades lúdicas no âmbito das artes plásticas, ciência, desporto e preservação do ambiente.

Se tens entre 8 e 13 anos e és aluno da EBS da Madalena aproveita a oportunidade e inscreve-te entre os dias 14 e 25 de junho no PBX da ECCN. Para fazer face aos custos com os almoços, a taxa de inscrição para os que deles pretendam usufruir será de 20 euros.

 

Documentos

 

Cartaz

Regulamento

12 Mai 2016 Em 2015-2016

A iniciativa “Rota Eco-Escolas”, coordenada pela Associação Bandeira Azul, Programa Eco-Escolas, integra-se no tema mobilidade sustentável e visa alertar a comunidade escolar para a importância de uma mobilidade mais segura, sustentável, eficiente e inclusiva, através do envolvimento das crianças e jovens, professores, assistentes e auxiliares, encarregados de educação e município. Aproximando-se a comemoração dos 20 anos da Eco-Escolas em Portugal a Rota Eco-Escolas transforma-se na “Rota dos 20′′ tendo como ambição chegar a todas e cada uma das Eco-Escolas em Portugal colocando o enfoque na mobilidade sustentável e na participação ativa das crianças e jovens na procura e proposta de soluções. Decorre simultaneamente em 20 regiões (os 18 distritos do continente e as duas regiões autónomas) e iniciou-se simbolicamente a 22 de abril de 2015 – o Dia da Terra e Dia Internacional de Ação Eco-Schools. Terá a duração necessária para que os testemunhos passem em todas as escolas que quiserem participar, prevendo-se que esteja concluída no final de 2016. Para a concretização da Rota é fundamental a participação dos municípios que agilizam a nível local a passagem de testemunhos. Às escolas cabe a responsabilidade de sugerir e escrever no pergaminho medidas concretas a aplicar na localidade onde a escola se insere. Comprometem-se também com a sua participação, a contribuir para a diminuição do impacto ambiental das deslocações diárias; os "peddy buses", a partilha de transporte ou o incentivo ao uso da bicicleta, são apenas alguns exemplos de atividades que visam atingir esse objetivo. Para visualizar o programa da iniciativa clique na imagem do artigo.

05 Mai 2016 Em 2015-2016

Este projeto tem como objetivos: promover atividades que inspirem modos de vida mais sustentáveis, através da prática da dança e exercício físico; dinamizar e consolidar a rede Eco-Escolas através da participação num projeto coletivo; dar a conhecer diversos concelhos de Portugal onde existem Eco-Escolas; divulgar as escolas e a música portuguesa na rede internacional Eco-Schools.
Todo o trabalho de preparação da coreografia foi desenvolvido pela professora Catarina Morais e pelos alunos Érica Amaral Jorge (6º B), Sofia Rosa Marcos (6º B), Carolina Sousa Dutra (7º B), Nádia Isabel S. Raposo (7º B), Carolina Isabel L. Goulart (7º C), Rafaela Rodrigues Sequeira (7º C), Rita Silva Goulart (7º C), Cátia Pereira Marcos (8º A), Mafalda Sofia S. Luz (8º B), Jerson Leonardo D. Brito (9º A), Nicole Bettencourt Soares (9º A) e Beatriz Rocha (9º B). Foram operadores de câmara André Leandres e Luís Garcia, tendo a edição e realização ficado a cargo do primeiro.