22 Out 2015 Em 2015-2016

No passado dia 15 de outubro, pelas 14h30, decorreu, no anfiteatro da Escola Cardeal Costa Nunes, a sessão de abertura da Campanha S.O.S Cagarro 2015, da Ilha do Pico, que contou com a participação de cerca de 150 alunos do 1.º ciclo.
A sessão iniciou-se com uma breve apresentação sobre a campanha, que decorre no Açores desde 1995, visando alertar a população para a necessidade de preservar esta espécie protegida, que nidifica nos Açores, de forma a envolver populações e entidades no salvamento dos cagarros juvenis encontrados junto às estradas e na sua proximidade.
Esta iniciativa tem como parceiros os Parques Naturais de Ilha e a Azorina, S.A. e decorre até ao próximo dia 15 de novembro, período que coincide com a saída dos cagarros juvenis dos ninhos para o primeiro voo oceânico, e está organizada em 2 vertentes - a de Educação Ambiental e a de Conservação da Natureza.

Sessão de Abertura SOS CAGARRO 2015

 

Colabora com a campanha SOS CAGARRO:

Alerta familiares e amigos para o perigo de colisões e atropelamentos de cagarros  durante o Outono;
Não permitas a perturbação, a poluição e a destruição dos habitats de nidificação das aves marinhas;
Não permitas a captura de aves para obtenção de isco, alimentação ou puro vandalismo, e, sempre que necessário, comunica às autoridades competentes as práticas ilegais que observaste;
Partilha tudo o que aprendeste sobre as aves marinhas com familiares e amigos e contribui para o conhecimento da biodiversidade dos Açores.

Para salvamentos, inscrição em brigadas ou organização de ações de educação e sensibilização, fornecimento de números de salvamentos por particulares:

Contactos na Ilha do Pico Encontrei um cagarro. O que faço?.

Entre as 9h00 e as 16h00

Parque Natural do Pico: 292 207 375
Vigilantes da natureza: 918 532 645| 915 913 599

Até às 24h00

Vigilantes da natureza: 918 532 645| 915 913 599

Ponto de Recolha 24h/dia

Bombeiros Voluntários da Madalena, de S. Roque e das Lajes do Pico
17 Set 2015 Em 2015-2016

Temos o prazer de anunciar que, na sequência do trabalho desenvolvido e da apresentação da candidatura, a nossa escola vai ser galardoada com a Bandeira Verde Eco-Escolas 2015. A todos os envolvidos e participantes no Programa que contribuíram para o sucesso do Eco-Escolas na nossa escola, os nossos PARABÉNS!
Note-se que o hastear da bandeira verde significa simultaneamente um prémio/reconhecimento e uma responsabilidade por zelar pela continuidade deste galardão.
O Programa Eco-Escolas é vocacionado para a educação ambiental, para a sustentabilidade e para a cidadania, que a Fundação para a Educação Ambiental (FEE), implementa em vários países desde meados dos anos 90.
Destina-se fundamentalmente às escolas do ensino básico podendo no entanto ser adaptado e implementado noutros graus de ensino. Visa encorajar ações e reconhecer o trabalho desenvolvido pela Escola em benefício do ambiente.
As ações concretas desenvolvidas pelos alunos e por toda a comunidade educativa, proporcionar-lhes-ão a tomada de consciência que simples atitudes individuais podem, no seu conjunto, melhorar o Ambiente global.
Aos estudantes é-lhes dirigido o desafio de se habituarem a participar nos processos de decisão e a tomarem consciência da importância do ambiente no dia-a-dia da sua vida pessoal, familiar e comunitária.
O Programa procura igualmente, estimular a criação de parcerias locais entre a escola e as autarquias, procurando contribuir para um maior envolvimento e participação em todo o processo, dos municípios, empresas, órgãos de comunicação social, ONGA's e outros agentes interessados em contribuir para o Desenvolvimento Sustentável.
A proposta às escolas consiste na adoção de uma metodologia de trabalho (simplificadamente denominada por 7 passos) que, articulando atividades de exploração de diversos temas, contribua para uma melhoria global do ambiente da escola e da comunidade.
Este esforço é reconhecido através da atribuição de uma Bandeira Verde, que certifica a existência, na escola, de uma educação ambiental coerente e de qualidade.
Um dos aspetos interessantes deste Programa, onde cada escola passa a pertencer a uma Rede, reside no estímulo ao estabelecimento de laços entre as Eco-Escolas, que se tem traduzido na multiplicação de iniciativas onde se cruzam experiências e atividades (seminários, reuniões regionais, colóquios, iniciativas dos municípios, intercâmbio entre escolas, etc...)
Deste modo, entendemos que os benefícios da participação neste projeto são muitos.
O primeiro é trabalhar em rede, juntamente com outras escolas, num projeto que se estende por todo o território nacional. Este facto possibilita a troca de ideias e experiências entre professores e alunos de todo o país.
Outro benefício resulta da apropriação da metodologia de projeto, inerente ao Eco-Escolas. A planificação do trabalho e a definição de estratégias, assentes num diagnóstico prévio e a posterior comparação com os resultados obtidos, permite não só conhecer melhor a realidade das escolas, mas também planificar o trabalho, visando objetivos e verificando a consecução dos mesmos. Esta metodologia de trabalho promove a eficácia e a significância do trabalho de alunos e professores.
O programa Eco-Escolas constitui ainda um contexto extremamente favorável ao desenvolvimento de competências sociais, cívicas e científicas, na medida em que promove ações de intervenção na comunidade escolar/exterior, sustentadas em conhecimento científico. Estas serão seguramente algumas das vantagens deste projeto.
A Escola tira assim grandes benefícios deste projeto, na medida em que contribui para o reconhecimento do trabalho desenvolvido, reforçando o seu papel na comunidade e o aprofundamento/alargamento de relações com instituições locais.
Com o objetivo de dar continuidade ao programa Eco-Escolas, temos a expetativa de continuar a desenvolver ações capazes de mobilizar toda a comunidade educativa para que todos possamos fazer da nossa escola uma ECO-ESCOLA ainda melhor!

O coordenador do Programa Eco-Escolas: Márcio Silva

03 Jun 2015 Em 2014-2015

Com o objetivo de assinalar a importância da proteção e preservação do ambiente, que na próxima sexta-feira, 5 de junho, tem o seu dia comemorativo, divulga-se  programa com atividades promovidas pelo Clube do Ambiente, Equipa de Saúde Escolar e Câmara Municipal da Madalena.

Programa de Atividades

26 Mar 2015 Em 2014-2015

No âmbito da comemoração do dia Mundial da Árvore realizou-se o plantio de árvores endémicas dos Açores, no jardim de plantas endémicas da Escola Básica e Secundária da Madalena, a saber, Romania, Sanguinho Ginja do Mato e Pau Branco, com os alunos de um programa específico, com o intuito de os alertar para a importância da preservação e conservação da flora endémica dos Açores. As plantas foram cedidas gentilmente pelos Serviços Florestais de ilha em parceria com o Parque Natural de Ilha do Pico. Na sequência desta parceria, foi efetuada uma pequena palestra sobre a sua utilidade de outrora e no presente e abordado o seu status de raridade na natureza.