23 Out 2016 Em 2016-2017

À semelhança dos anos anteriores, no final da 5.ª Edição da campanha “Pilhão vai à Escola” (ano letivo 2015/2016), a Ecopilhas lançou um desafio extra a todas as escolas/jardins de infância que participaram na campanha. A instituição que entre 4 de abril e 31 de maio de 2016 recolhesse mais pilhas e baterias, em termos absolutos no seu Distrito, recebia um Tablet.
A nossa escola ficou classificada em 5.º lugar, com a recolha de 105,00 kg. A EB2 Gaspar Frutuoso foi a vencedora do Distrito dos Açores, com 224,50 kg recolhidos e foi premiada com um TABLET.
Parabéns ao vencedor e um obrigada a todos pelo empenho na procura de um ambiente melhor, através da recolha de pilhas e baterias usadas.
O ambiente agradece!

O coordenador do Programa Eco-Escolas/ Clube do Ambiente: Márcio Silva

30 Ago 2016 Em 2016-2017

A Direção Regional do Ambiente e a Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza, Azorina S.A., promovem nos dias 8 e 9 de setembro, o XII Encontro Regional de Educação Ambiental e Seminário Eco-Escolas, num modelo bipolar entre as ilhas de São Miguel e Pico. Sobre o tema “Entendimento Global – Construir ligações dos pensamentos globais para as ações locais açorianas”, serão dinamizadas diversas palestras, debates e oficinas.

Este Encontro destina-se a todos os professores, técnicos de ambiente, administração local e regional, empresas privadas, ONGA, estudantes e outros profissionais relacionados e/ou interessados na partilha e conhecimento sobre a educação ambiental dos Açores. A inscrição é gratuita.

PROGRAMA

14 Jul 2016 Em 2015-2016

Entre os dias 4 e 8 de julho, a Escola Básica e Secundária da Madalena, organizou o seu primeiro campo de férias. Este projeto, inserido no programa ProSucesso, foi dinamizado pelo Departamento Curricular de Ciências Físico-Naturais em parceria com outros departamentos e professores da escola e incluiu cerca de duas dezenas de crianças entre os 8 e os 11 anos, entre as 9 e as 17h.
Este campo de férias pretendeu proporcionar às crianças um conjunto de vivências enriquecedoras da sua personalidade, capaz de fazer alargar a compreensão de matérias curriculares e não curriculares de uma forma lúdica. Houve tardes e manhãs de ciência; oficina de origamis e ioga do riso; oficina de culinária; pintura de murais, oficina de trabalhos manuais e de escultura de basalto; desporto nas suas mais variadas vertentes, desde a aeróbica, circuito de bicicletas, iniciação à vela, com a colaboração do Clube Naval da Madalena, ou jogos na piscina; visitas a instituições, Cooperativa Flor de Incenso e a pontos turísticos da Madalena, Quinta das Rosas e Gruta das Torres; realização de trilhos pedestres e caminhadas pela zona da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha do Pico, na Criação Velha.
Esta foi uma semana cheia de atividades, animação e muita brincadeira!

Para a posteridade

 
20 Jun 2016 Em 2015-2016

O projeto foi desenvolvido tendo em conta os princípios orientadores do Clube do Ambiente e de acordo com a metodologia proposta pelo projeto Eco-Escolas, onde o Eco-Código corresponde a um dos elementos do programa: o 7.º passo da metodologia proposta. Assim sendo, os alunos da escola (Eco-Estudantes) deveriam conseguir identificar um conjunto de atitudes e comportamentos conducentes à melhoria do ambiente na escola, em casa e na região. Deste modo, o nosso Eco-Código expressa uma declaração de objetivos, traduzidos por ações concretas, que todos os membros da comunidade deverão seguir, constituindo assim o código de conduta ambiental da escola. A escola como candidata à Bandeira Verde irá ter também o seu Eco-Código que será divulgado no Plano Anual de Atividades e na sua página web.
Com efeito, e de acordo com os objetivos gerais dos conteúdos da Comunicação e Perceção Visual, Design e Construção da Imagem, foi proposto às turmas do 8.º ano a realização de um elemento de comunicação visual "O Cartaz", no âmbito do Concurso Nacional Eco-Código, que pretendia estimular a participação e a criatividade dos jovens envolvidos no Programa Eco-Escolas através da produção de um trabalho de comunicação: o poster. Na sua execução, e de acordo com as normas do concurso, os trabalhos contemplam a abordagem dos temas-base (água, resíduos e energia) e pelo menos um dos temas do ano (Mar; Transportes e Mobilidade Sustentável; Alimentação Saudável).
De salientar que os posters realizados foram sujeitos a um concurso interno (em parceria com a coordenação do Programa Eco-Escolas), que decorreu nos dias 7 a 8 de junho (sala de estudo), sendo o público-alvo: membros do Conselho Executivo, pessoal docente e não docente, alunos do 3.º ciclo e secundário. Esta atividade fez parte do programa de atividades das Comemorações do Dia Mundial do Ambiente (5 de junho) da escola, em colaboração com a Câmara Municipal da Madalena. O vencedor foi o poster que agora propomos a concurso nacional, de acordo com o regulamento do Concurso Nacional Eco-Código.
De referir que para a elaboração deste trabalho, os alunos começaram por escolher pelo menos um dos temas do ano (Agricultura Biológica; Mar; Mobilidade Sustentável ou Alimentação saudável e sustentável) e, de seguida, as frases que iriam utilizar projetar no cartaz. Após esta etapa, partilharam as ideias que haviam tido e, posteriormente, depois de uma longa discussão, decidiram a forma como iriam proceder à elaboração do poster.
De seguida, prepararam um esboço numa sebenta e, tendo em conta que gostaram do resultado obtido, deram logo início à construção do cartaz. Primeiramente, desenharam o tema principal (Mundo), com o objetivo de sensibilizar as pessoas que observarão o trabalho. Como meio de discurso criativo para o trabalho em questão, foi aplicada a ‘Comparação’, como figura de retórica predominante, indo ao encontro da necessidade de comparar as áreas verdes e limpas com os outros continentes cinzentos e poluídos. A Carolina Couto encarregou-se de fazer o título deste projeto. Mediu o tamanho de todas as letras, de modo a ficar tudo homogéneo, aplicando cor através de uma cuidadosa técnica a lápis de cor. Seguidamente representaram o mar, com algum lixo, animais marinhos e as frases escolhidas incorporadas nas ondas. Na fase final do projeto, coloriram o cartaz a lápis de cor e de aguarela, escolhendo cuidadosamente as cores utilizadas para realçar a identidade de cada elemento no poster. Por fim, aplicaram diferentes tons azuis de pastel seco no mar e no céu.
Deste modo, o poster que apresentámos a concurso é o resultado de um conjunto de ações que pretendemos que continue a se verificar na nossa escola por todos aqueles que a frequentam e também por toda a comunidade local.

Clube do Ambiente

Um espaço para pensar e agir!

Reduzir, Reutilizar e Reciclar,

porque é preciso fazer melhor todos os dias!

 

Poster selecionado para o concurso nacional